segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Uns curtas

Estou eu aqui no trabalho olhando o dia SUPERBO que está fazendo do lado de fora, e resolvi escrever no blog.

Não sei porque, mas lembrei daquelas bugigangas que vendem em atrações turísticas, onde vem escrito algo como "Estive em Quixamongambinha e lembrei de você".

O jantar na casa do meu vizinho ontem foi SENSACIONAL. Um belo de um bife assado na churrasqueira, uma bela de uma batata enrolada no papel alumínio, uma sobremesa supimpa e nove da noite eu já estava em casa. E quem disse que eu conseguia dormir? Meia-noite, uma da manhã, duas... A carne e a batata pesaram e eu me senti o mais estufado dos seres. Hoje eu estou com um sooooono.

E o passeio de Domingo à tarde foi bem legal também. Foi bom caminhar um pouco, ultimamente eu venho fazendo isso muito pouco. Tão pouco que eu estou meio dolorido hoje. Fora de forma é a mãe, né? E eu só andei QUATRO quilômetros, acabei de calcular. É bastante, mas não é um absurdo. Assim não dá, assim não pode!

É.

Curtas.

É o que há.

Fui!

Um comentário:

Pai dos trigemeos disse...

SUPERBO? Gostei da palavra, mas acho que ela nao existe [...pausa pra pesquisa no Aurelio...]...eh, nao existe. Seria SOBERBO. Mas existe Superbissimo, nao eh estranho?
Acho que isso eh efeito das misturas que vao rolando entre linguas, uma que se vai deixando de usar, outra que vai tomando seu lugar no dia a dia... superb + soberbo = superbo. Gostei. Abracos.