quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Novas da casa sem dona de casa

Tudo bem no emprego novo. Ainda estou empregado, o meu computador ainda funciona e a janela ainda é minha. Tudo no seu lugar. O pneu furado que eu arrumei estava cheio hoje de manhã e casa está uma zona federal. Tudo fora do lugar como eu deixei de manhã. Hoje eu vou dar uma arrumada geral, jogar o lixo fora, lavar roupa e começar a arrumar o quarto do Arthur (não dá para fazer tudo em um dia só).

Ontem eu tive uma reunião com um cara que eu acho que é diretor (eu estou conseguindo lembrar o nome das pessoas, isto para mim já é uma grande evolução), e ele me disse que a moral na empresa estava meio baixa porque eles tiveram que demitir algumas pessoas há duas semanas. Problemas relacionados ao mercado de ações. Achei boa esta conversa porque:

. Existiu um motivo para estas demissões (preservar o caixa da empresa até o valor das ações subir de novo);
. A minha contratação foi mantida mesmo com este revés;
. E o cara foi honesto.

Honestidade é tudo.

Hoje eu recebi meu primeiro contra-cheque. Existem empresas que dão contra-cheque! E ainda por cima veio mais do que eu estava esperando! Sensacional.

...

O pessoal do trabalho é gente fina. Tem um cara da Romênia, dois Chineses, alguns Cananenses, um cara da Suíça e mais alguns Canadenses. Perdi o meu estigma com os Chineses. Era um problema da empresa onde eu trabalhava (entrevistas sem critério + mão de obra barata). Não vou entrar em muitas comparações porque vai parecer preconceituoso - e eu fiquei feliz de perder o meu estigma. Isso nunca é bom.

...

Eu preciso comprar comida para a minha casa. Estou de geladeira vazia. Armário vazio. Barriga vazia. Assim não dá. Assim não pode.

...

Eliane, obrigado pelo comentário que você deixou no post anterior. Realmente, uma janela faz uma grande diferença. Meu chefe no Brasil me dizia que eu não devia ficar em uma empresa que não oferecesse benefícios de primeira linha, já que eu era um desenvolvedor de primeira linha. Já fazia muito tempo que eu me sentia trabalhando em uma empresa de "brincadeirinha" e agora eu me sinto em uma empresa mais real, e isto não tem preço.

Cecília, o carrinho está sendo ótimo, viu? É véinho, mas funciona bem. E estou levando míseros quinze minutos para chegar no trabalho, sensacional. O único revés é que ontem à noite eu comi um lanche no A & W e só depois me lembrei que eu não ia queimar aquelas calorias andando para casa. Agora eu preciso começar a andar por prazer e não por necessidade. Vai ser difícil...

Mas o projeto bicicleta ainda está de pé!

Thiago! Falei para a Soraya, ela deu risada. Este mundo é mais pequeno do que a gente pensa.

Fui!

4 comentários:

C&C disse...

Oi Ravi,
Faz tempo q nao leio seu blog, mas achei engraçado o lance do carro velho, aqui em casa temos um Oldsmobile 83 ( Faz jus ao nome ) que foi comprado em janeiro deste ano pra quebrar o galho quando meu marido veio pra Calgary e nao eh q ta andando até hoje. E ele so quer saber de andar no carro velho o mais novo fica na garagem! rsrsrsrsrs....
Sucesso no trabalho novo!
Abraços
Claudia

Eliane disse...

Raví, a Cecília me pediu o nome do restaurante também, tá gravado no GPS, assim que eu descer pego o nome. A fachada é horrivel, vc não dá nada porém por dentro é muito legal, o único porém do prato é que é um pouco apimentado, mas comemos muito e ainda trouxemos um "dog bag"rsrs.
Beijos, Eliane.

Ana disse...

Que bom que o trabalho novo ta legal! :) Yay pela janela! Realmente eh tudo de bom... eu tenho uma aqui, mas da de cara pra uma parede de predio.. nao adianta muito, ne? hehhehehe

Pinguinland disse...

Agora é vida nova com o novo carro velho, vc vai ver!!

Q bon q esta tudo joinha no trabalho.

inte!

Cecilia