quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Alguns curtas que não são tão curtos

Ontem chegou o meu MP3 Player. Um Creative Zen. Ganhei com as minhas milhagens da Air Canada. Mais precisamente, 11500 milhas. Demorou alguns meses, mas eles finalmente processaram a viagem que eu fiz para São Franciso ano passado e eu pude pedir o tal do aparelhinho.

Sensacional. Eu me sinto meio Zé com estas coisas, mas é sensacional poder ouvir músicas no transporte público a caminho do trabalho. Comecei com Chico Buarque:

. Construção e Deus lhe Pague (por este pão pra come, por este chão pra dormir);
. Cálice (pai, afasta de mim este cálice...);
. Pedaço de Mim (a saudade é como um barco ... que aos poucos descreve um arco ... e evita atracar no cais);
. Hino de Duran;
. Pivete (no sinal fechado ele vende chiclete).

Depois eu cansei de Chico e fui ouvir um pouco de serenata Espanhola (Astúrias e Recuerdos de lha Alhambra).

Depois eu cansei da serenata e fui ver os clipes que eu tinha colocado sem querer no MP3 (Amy Winehouse).

Aí depois eu cansei das minhas músicas e liguei a rádio (XL 103), e fiquei ouvindo "Why Can't We Be Friends".

Sensacional. Eu ouvi Deus lhe Pague (óbvio que o vídeo vai sair do ar em uns poucos dias) umas três vezes e fiquei pensando na empresa onde eu trabalho:

Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir
A certidão pra nascer, e a concessão pra sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir
Deus lhe pague

Pelo prazer de chorar e pelo "estamos aí"
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir
Um crime pra comentar e um samba pra distrair
Deus lhe pague

Por essa praia, essa saia, pelas mulheres daqui
O amor malfeito depressa, fazer a barba e partir
Pelo domingo que é lindo, novela, missa e gibi
Deus lhe pague

Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir
Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir
Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair
Deus lhe pague

Por mais um dia, agonia, pra suportar e assistir
Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir
E pelo grito demente que nos ajuda a fugir
Deus lhe pague

Pela mulher carpideira pra nos louvar e cuspir
E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir
Deus lhe pague


(o único aspecto da música que tem a ver com a minha vida é o trabalho - no resto a minha vida é mais interessante do que a do coitado que é o protagonista da música. A versão que toca depois da música Construção é um pouco mais curta)

Chico Buarque é o cara. A Cristina, esposa do meu pai, devia ficar louca da vida comigo quando eu ficava ouvindo um dos LP's que o meu pai tinha sem parar. Eu sou meio estranho - o primeiro LP que eu pedi foi o The Wall, do Pink Floyd.

Bom, começo no emprego novo Terça-feira, dia 26. Segunda-feira eu vou levar a Soraya no aeroporto já que ela e o Arthur estão indo para o Brasil il il. Vai ser meio estranho voltar para a casa vazia. Dá até letra de música. Vão ser cinco semanas dormindo com a persiana do quarto aberta. Vou tentar dar uma ajeitada "da boa" no quarto do moleque e arrumar nos papéis no armário da cozinha, que já está dando até medo de abrir.

Falando do emprego novo, eu pensei, pensei, pensei e pensei e achei melhor não mandar o vídeo do Freedom para o meu chefe. Buáááá. Mas eu vou mandar um E-Mail detalhando todos os motivos da minha saída, o que eu acho dos rumos que ele está dando para a empresa, mas infelizmente não vou pedir para ele fazer algo anatomicamente impossível (go f* yourself!). Mas Sexta-feira eu vou mudar o meu MSN para FREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEDOM.

A raiva da empresa diminuiu já que, queira ou não queira, eles pagaram os salários atrasados. Eles ainda me devem muito dinheiro, mas deste eu nunca vou ver a cor. Não faz mal. Chorar leite derramado não faz bem à ninguém. O melhor nestas situações é cortar vínculos e dar tchau e benção. Um dos meus ex-colegas de trabalho me disse para ir e gritar "FREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEDOM" na sala do chefe, mas eu disse que era um stress desnecessário (para mim). Acho que a minha saída já vai ser um baque grande para o hômi, já que ele com certeza não espera a minha demissão (já que eu estou aqui com uma Work Permit).

E, puta merda, a Soraya não vai precisar trazer uma garrafa de cachaça para a filha do chefe. Se bobear a gente aproveita a quota dela e tras uma para a Cecília e o Antônio, já que o Antônio sabe preparar uma caipirinha das boas.

...

Eu gosto dos jogos olímpicos. Dá gosto de ver alguém ganhando a medalha de ouro. E finalmente a ginasta favorita dos Estados Unidos ganhou o seu ouro. Pena que o Brasil saiu dos jogos Olímpicos no futebol. Eu gosto de torcer para o Brasil, eu vibrei quando eu vi na Internet que o Cielo tinha ganho o ouro. Sensacional.

...

É isso aí. Eu tinha pensado em mais coisas para escrever aqui mas elas foram para baixo com o meu café matinal. Se eu lembrar eu escrevo de novo.

Fui!

3 comentários:

Elaine Bittencourt disse...

Soh posso te desejar sucesso no novo emprego!
E uma boa viagem p/ familia!

Pai dos trigemeos disse...

O Brasil vai mal nas olimpiadas, mas o Ricardo Teixeira e o Carlos Nuzman vao bem!!!
Da pra ver umas coisas ao vivo no Terra, ja tentou?
A esperanca de medalha de ouro agora eh o volei.
abracos

ReMiGaLu disse...

Legal, o The Wall foi um dos primeiros - e poucos - LP's que eu escolhi. Acho que também tive aquele do Michael Jackson (Thriler), mas era por que estava na moda.

RB