terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Buááá... Perdi minha carteira

Tem que ser eu mesmo. Semana passada, foi a chave. Hoje, foi a carteira...



Perdi no supermercado. Reproduzindo passo-a-passo o que aconteceu:

5:02 PM, T-48: Saio do escritório e pego uma carona até o trem;
5:04 PM - 5:25 PM: Trem até o centro da cidade;
5:25 PM - 5:26 PM: Soneca no trem entre uma estação e outra;
5:30 PM: Chego no mercado;
5:30 PM - 5:40 PM: Compro tudo - mas ainda falta o suspiro (é, aqui tem);
5:40 PM - 5:50 PM: Passo por todas as prateleiras e não acho o suspiro;
5:50 PM (provável hora do ocorrido): Vou até o telefone público, DENTRO do mercado, ABRO a carteira (foi a última vez que eu vi a mesma), pego duas moedas de 25 centavos e ligo para casa para perguntar onde está o suspiro;
5:55 PM: Pego o suspiro;
5:56 PM: Percebo a ausência da carteira - a partir deste momento eu:

. Perguntei para o segurança do mercado que estava do lado do orelhão e ele disse que não viu nada - e também disse que ninguém lhe devolveu nada;
. Fui para o atendimento ao consumidor e perguntei - mas nada;
. Fui ver dentro do mercado e fora para tentar achar a carteira - e não vi nada.

Depois de repetir o ciclo acima umas quatro vezes decidi ir embora para casa. A definição da loucura é fazer a mesma coisa repetidas vezes esperando um resultado diferente. Vamos contabilizar o que foi perdido:

. Cartão de descontos do SafeWay - fácil fazer outro;
. Minha carta de motorista daqui - não deve ser complicada fazer outra;
. Meu RG de quando eu tinha 14 anos de idade - esse já era, mas também o coitado já estava na sobrevida;
. Meu cartão de acesso ao Heritage Park - a gente provavelmente não volta lá neste ano;
. O cartão do banco - já cancelei e amanhã eu pego outro direto na agência;
. Meu cartão de senhas do Banco Real - duvido que alguém vá conseguir fazer alguma coisa com aquilo a partir do Canadá;
. Meu cartão do Alberta Health Insurance - vou ter que fazer outro, deve ser de graça;
. 13 centavos;
. O passe mensal do trem (e bumba) - era a coisa mais cara na minha carteira - deve valer uns 40 dólares.

Acho que é só. A carteira em si já tinha fita crepe em alguns pontos, coitada. Já era sua hora. Mas que merda. Vou ter que tirar tudo que é documento de novo. Que bosta. Primeira vez na vida. Espero que me devolvam, e que não tenha sido algum morador de rua a encontrar a mesma (me desculpem os que achem que isto é preconceito, mas venhamos e convenhamos que a probabilidade de "aproveitar as oportunidades" certamente é maior entre quem não quer trabalhar). Se alguém fizer a rapa (coitado, só vai poder pegar o cartão do ônibus), que não jogue a mesma no lixo, mas na rua, e que algum bom samaritano a veja e me ligue. Tomara :-).

Fui!!!

2 comentários: