segunda-feira, 9 de março de 2009

Mais casinha

A casinha...



O bumba do Tutú...



A merda branca do lado de fora...



...

A gente está bem feliz com a casinha e com o bairro. A nossa casinha antiga até que era boa, mas estava meio judiada - esta nova está mais arrumadinha, mas o que eu mais gosto mesmo é do bairro e do condo (condo = condomínio). Condo aqui não tem a mesma conotação do Brasil, não tem guarita nem nada do tipo, só as casas que são mais juntinhas e a rua que é um pouco mais iluminada. Mas, sei lá, dá uma carinha de interior, de cidade do Brasil, todo mundo empilhado, pertinho um do outro, quase que nem o prédio do BNH em que eu morei quando estavam me nascendo as espinhas na cara, em Santos.

Visão aérea:



O melhor de tudo é que são 16 KM até o meu trabalho atual - e serão 7.5 até o trabalho novo. Maravilha, metade da distância! Se eu tivesse com o Uninho eu ia ir e voltar do trabalho com menos de um litro de gasolina, já pensou? Mas com a van adolescente pode colocar uns 2 ou 3 litros na conta.

Olha só:



O mais interessante de tudo isso é saber que o Cirque D'Soleil (nomezinho fresco dos infernos) estava ATRÁS do prédio onde eu vou trabalhar:


(este quadrado cinza vazio é, na vida real, um quadrado cinza vazio)

Interessante, interessante...

Vamos divagar, amigos. Mudar é bom, já diria o sem teto. É engraçado como eu e a Soraya não paramos mais do que 2 anos na mesma casa. É sério. Desde que a gente casou, há 8 anos atrás, já moramos em sei lá quantos endereços:

1. Nosso primeiro apartamento em São Paulo;
2. O apartamento na Nabuco em Santos;
3. O coiso no canal 4, em Santos;
4. O apartamento na Paulo Orozimbo, em São Paulo;
5. A casa dos pais da Soraya, em Santos;
6. Nosso primeiro apartamento no Canadá;
7. O 4plex onde moramos por 15 meses aqui;
8. A townhouse onde estamos agora.

Laiá laiá. Na média dá um endereço por ano. Somos as alegrias dos vendedores de caixas e das empresas de mudança. E eu já sei desmontar e montar móveis com uma mão nas costas. Já virei craque em massa-corrida e vou ver se ganho a vida pintando paredes.

...

Lamentável o frio que anda fazendo aqui. Já é MARÇO! -23 graus?!?!?!?!?! Ninguém merece. O carro não merece. A conta de gás não merece. A janela embaçada por dentro não merece. O caminhão que quebrou no caminho para o trabalho hoje não merece.

Assim não pode! Assim não dá! Cadê este efeito estufa?!

Fui!