quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Dúvidas do povo...

Tenho recebido algumas questões relacionadas à crise no Canadá e Work Permits. Vou tentar explicar o que eu sei aqui...

A crise...

Está afetando as empresas em maior ou menor intensidade - depende do tipo de empresa, dos clientes que a empresa tem (se eles estão falindo ou não), do tamanho da empresa, do planejamento que eles fizeram e de mais n fatores. Basicamente, se uma empresa depender de investimentos externos para continuar operando, podem haver problemas. E se for um setor bem supérfluo da economia (qual a primeira coisa que você deixa de comprar ou usar quando tem que economizar?), eu diria que também há um risco. As empresas automotivas dos Estados Unidos estão sofrendo com a crise - a primeira coisa que todo mundo faz é adiar a compra do carro novo - e ultimamente este carro novo tem sido Asiático e não Americano.

Muitas empresas também aproveitam estes tempos para demitir - já que ninguém vai ligar muito se eles enxugarem o número de funcionários em 15%. Eu diria que quem está no buraco na verdade são os bancos e empresas do setor financeiro que receberam calote de quem não pode pagar o financiamento da casa própria - é um efeito cascata, várias empresas pequenas que pegaram dinheiro emprestado do banco grande quebram, e por último o banco grande quebra também.

A Work Permit...

É um meio para um fim. Tem gente que vem para cá com visto de estudante (e que às vezes dá uma permissão de trabalho também), e aqui consegue arrumar uma entrevista e até um emprego - e uma vez com a proposta de emprego, é possível obter uma Work Permit, atrelada ao empregador.

Existem algumas profissões que não dependem da tal de LMO (o google é uma boa fonte de pesquisa sobre o que é a LMO), a lista está aqui. Podem haver outras profissões isentas da LMO mas a lista que eu conheço é esta mesmo. A Work Permit dá direito à um monte de coisas:

. Plano de saúde;
. SIN;
. Escola para as crianças;
. Abrir conta bancária, alugar casa, etc...

A Work Permit, entretanto, não é residência permanente. Eu não sou, por definição, um imigrante. Eu tenho que renovar a WP a cada ano e se eu for demitido, eu estou na roça. Eu arrumei o meu emprego do Brasil, por indicação de um amigo, e corri um risco grande vindo para cá sem conhecer a empresa. Tive alguns problemas aqui mas agora já mudei de emprego e estou bem mais satisfeito profissionalmente.

Se você for um imigrante ou aspirante a imigrante, e quiser vir com WP, e conseguir arrumar uma proposta aqui, pode vir sem medo desde que saiba os riscos que está correndo - pode ser que a empresa seja boa, pode ser que a empresa seja uma m* e só consegue contratar gente apelando para o mercado internacional. De qualquer jeito, vale o conselho - não saia do seu emprego no Brasil até estar com o visto e a passagem em mãos - se por algum motivo o processo demorar, você pelo menos continua empregado e recebendo.

Quando se recebe a proposta de emprego de uma empresa Canadense, é possível aplicar para a WP no Brasil e o processo é rápido - foi assim que eu fiz. Se você estiver no Canadá (por qualquer motivo), se aplica daqui mesmo, e demora até uns 2 meses, depende da época do ano.

Nota: pode ser difícil arrumar um emprego aqui a partir do Brasil - eu dificilmente faria este tipo de contratação, por exemplo - é um risco enorme para a empresa que está contratando. E se na entrevista era uma pessoa e a pessoa que veio era outra? E se for um Zé que não sabe nada do que deveria fazer? Durante uma entrevista "cara a cara" os entrevistadores também avaliam você como pessoa, sua postura, jeito de conversar, etc... À distância pode ser difícil. O que eu recomendaria mesmo é tentar vir fazer um curso de Inglês (ou algo do tipo, mas vindo legalmente), e aí tentar descolar uma entrevista de emprego em uma empresa decente, disposta a emitir a WP para você.

Depois de 2 anos com WP...

Dá para iniciar o processo de imigração (residência permanente) através de uma nova classe de imigração, a Canadian Experience Class. Alguns pré-requisitos:

. Estar empregado há dois anos no Canadá em uma profissão skilled (tem uma lista de profissões válidas no site do CIC, a minha profissão - Software Products Developer - faz parte da lista);
... e durante estes dois anos estar empregado legalmente (com WP) e também full-time;
. Provar que sabe falar Inglês e pegar os atestados de antecedentes criminais;
. E acho que é só...

Não precisa de muita coisa não. Nada de pontos - é basicamente provar que estava aqui durante os dois anos e aplicar. Eles facilitaram para quem já estava aqui há mais tempo já que é natural que este tipo de residente temporário (por definição quem tem WP é um residente temporário) esteja bem adaptado ao Canadá e não precise "provar" mais nada. E parece que é rápido - eu vi em alguns lugares que este tipo de processo é concluído em poucos meses.

Em Junho eu completo dois anos e aí eu vou aplicar - e conto como é que foi.

E acho que é tudo isso que eu sei.

Fui!