quinta-feira, 30 de abril de 2009

Quando eu ouço a rádio e imagino a cara do povo por trás do falante, eu sempre imagino as locutoras magras, altas e com a cara da Celine Dion, e os caras sempre meio gordinhos, barbudos, meio termo entre o Papai Noel e o "Homem Azul do Cotonete" (deve ter quem ainda lembre).

Hoje, nevou. Esta cidade é impressionante. A gente passa a vida inteira torcendo para nevar naquela madrugada fria de São Paulo (cinco graus), e aqui neva mesmo quando a temperatura é de uns poucos graus positivos (não sei se cinco graus, mas perto). Que coisa.

Bom, estamos com mais dois membros na nossa família. Duas, para ser mais exato. Não sei o nome em português (a chama tudo de rato mesmo), mas o nome em Inglês é Gerbil. Tem focinho de camundongo, rabo de camundongo, cara de camundongo, mas é Gerbil. É bem bonitinho, hoje quando eu cheguei em casa eles estavam soltos no quarto (só a branquinha, depois eu cobri a fresta da porta e soltamos os dois), eles ficaram correndo por tudo, ficam com um pouco de medo hora ou outra (principalmente com os movimentos abruptos do Arthur), mas no geral são bem amigáveis.

É bom a gente ter um bichinho, mesmo que seja um que tenha que ficar dentro de gaiola.

Bom, eu ia escrever mais mas preciso ir.

Fui!

Um comentário:

Taty disse...

ai, olha não vou falar que é lindinho pq sou meio nojentinha para ratinhos e parentes hehehehehe..... mas fofos são hahahahaha beijocas