sábado, 4 de abril de 2009

Arrumando a máquina...

Hoje eu fui na Active Tech, uma lojinha de peças no noroeste da cidade, e comprei o tal do ferro de solda por 29 dólares, preço que eu considero relativamente honesto pela qualidade do que eu comprei - algo que não vai se desmanchar na primeira semana de uso. Para quem não conhece patavinas de eletrônica o "ferro de solda" esquenta tanto quanto um ferro de cozinha e serve para derreter o estanho que é usado para soldar os circuitos eletrônicos na respectiva placa.

Ele tem esta cara:



Demora uns minutinhos para esquentar mas ajuda. Além do ferro de solda eu comprei uma proto-board (uma placa para colocar componentes eletrônicos sem soldar, para brincar ou para fazer testes), uns resistores, três transistores e alguns leds, além de fio. Eu montei alguns circuitinhos com o Arthur, mas para fazer coisas mais interessantes precisamos de algum esquema e dos componentes certos (capacitor + indutor para fazer um pisca-pisca, por exemplo).

Mas vamos ao que interessa. A tal da máquina. Abri o armário, tirei o pó dos sacos plásticos (cada um com um membro diferente do defunto), achei o "cérebro" da danada e lá fui eu tirar a capa de metal que cobre o slot onde o cartão SD é encaixado. Como eu tinha pensando, os pinos estavam todos prensados mesmo, e foi uma dificuldade tirar eles sem causar nenhum dano, mas o inevitável aconteceu - alguns pinos quebraram pela metade, ainda ficando em cima do contato no cartão SD, mas sem permitir o efeito de "mola", necessário para poder tirar e colocar o cartão no slot.

Eu pensei, pensei, e pensei (na verdade, estava mais refletindo - a idéia eu já tinha deste antes), divaguei, e deduzi - é, é melhor não conseguir mais tirar o cartão SD e ter uma máquina que funciona (a gente pode usar o cabo para subir as fotos para o computador), do que nadar, nadar, e morrer na praia. Lá fui eu SOLDAR o cartão SD na placa da máquina.

Depois daí foi mais tranquilo - consegui resolver o quebra-cabeça dos seis conectores e dos 15 parafusos com dez tamanhos diferentes (só coloquei os mais importantes, sobrou uma meia dúzia depois que eu fechei tudo), coloquei as pilhas e...

... a máquina LIGOU!!! E tudo funcionou (ela estava meio aberta ainda, eu queria testar antes de fechá-la completamente), e eis que surge uma mensagem na tela dizendo "CARD IS LOCKED". PUTA MERDA, depois de tudo isso, soldar o cartão e tudo mais, colocar os parafusos, me queimar com o ferro de solda, pensei "a máquina SABE que eu prendi o cartão lá?! Dã?!". Mas não era isso - assim como os velhos disquetes, cartões SD também tem um pininho para permitir que alguma coisa possa ser escrita ou não - e ele estava na posição de "somente leitura". Felizmente, só precisei tirar uns parafusos para arrumar o pininho, mesmo sem colocar os parafusos já liguei a máquina para testar e ela funcionou, depois daí foi só colocar as tampas plásticas e tcha-rãm!!!

TEMOS A MÁQUINA DE NOVO!

E eu sou f*.

Fui!

6 comentários:

Pai dos trigemeos disse...

Ravi, nao acredito, cara! Sensacional! So seu fa incondicional!
Abracos

Ravi disse...

Ahahahahaha, valeu, Octávio!!!

Agora a bichinha tá aí e agora a gente vai voltar a colocar fotos nos blogs e afins.

Valeu!

Eliane disse...

Ravi você é F* mesmo meu!
Cheguei a pensar que você não conseguiria. Parabéns!
Grande beijo, Eliane

Fernando Brito disse...

Poxa! Parabéns :P

Desmontar uma máquina deve ser uma beleza, mas conseguir soldar o cartão de memória, montar de novo e tudo ainda funcionar, deve ser melhor ainda.

Boa!

Criska disse...

Ravi, vc realmente é foda! Parabéns!
Mas, suspeito que se tivesse dado errado, vc nem contaria....kkkkk

Roberta disse...

Fazia tempo que eu nao passava por aqui... vc realmente eh foda, nunca tive duvida. Eu ultimamente tenho tido dificuldades ate para apertar botoes (e colocar acentos nas palavras... é... )

bjs.