sábado, 3 de janeiro de 2009

Secadora de roupas...

Eu achei que este fosse ser o post de número 500 no blog, mas eu tinha umas 4 ou 5 "palavras" que nunca foram publicadas, e este é na verdade o número 496. Mas não faz mal, logo eu chego lá. Seria legal se eu pudesse ver algumas estatísticas, como o número de palavras que eu escrevi nestes quase dois anos de blog (o tempo oficial é de 2 anos, eu acho, mas no começo eu quase não escrevia).

Bom, falando do que está no título. A nossa secadora de roupas começou a "apitar" faz um tempo, fazendo um barulho bem alto, bem agudo e bem irritante. O bonitão aqui, esperto como é, resolveu que ia tentar arrumar a secadora. Comecei a desmontar a bichinha pela parte de trás, tirei uma tampa, achando que ia descobrir a fonte do barulho, mas só achei uma outra parte de metal. E comecei a desmontar. Como uma vez na minha infância resolvi desmontar um toca discos da minha mãe que eu nunca mais consegui remontar, desta vez tirei algumas fotos das conexões elétricas e lá fui eu separar para conquistar.

Bom, sem entrar em detalhes muito técnicos (só que eu gastei umas duas horas para desmontar a coitada e no fim das contas o lugar que eu precisava acessar não tinha nem que tirar parafuso para abrir), o mais interessante foi encher uma sacola de supermercado com todo o pó e restos de roupas que estavam lá dentro, e também o fato de que eu achei 15 dólares em moedas que caíram da secadora durante os seus vários anos de vida, rapidamente dominados pelo Arthur e que já viraram um brinquedo.

Depois de remontar tudo, colocar a secadora no lugar, ligar na tomada (aliás, uma bela de uma tomada), e ligar a renascida, vem o silêncio... por uns 5 segundos, e depois o barulho voltou de novo. Desta vez, junto com o cheiro de todo o WD que eu joguei para tentar amansar a danada. E eu agora acho que o barulho é a correia que gira o tambor que está escorregando. Tipo barulho que carro velho faz em dia de chuva.

Todo este trabalho por nada. Mas foi bom só para saber que eu consigo montar e desmontar as coisas (ou melhor, desmontar e remontar), e também pelos 15 dólares que fizeram a alegria da molecada.

...

A Soraya comprou uma azeitona tão azeda, mas tão azeda, que a gente devia tirar foto das pessoas comendo.

...

Ontem eu liguei o carro à frio, sem estar plugado na tomada para esquentar o motor - e a temperatura era de -25 graus. O coitado do motor bobeou um pouco mas ligou, mas realmente fica muito, mas muito mais fácil dar a partida quando eu lembro de ligar o carro na "rede", como se diz em algumas regiões do Brasil il il.

...

A secadora não foi uma história tão emocionante... Se ao menos eu tivesse tirado uma foto da coitada espalhada pela sala - lembrei do último Batman, quando o Batman pergunta para o Coringa onde o Harvey estava, e ele perguntou que horas eram - porque dependendo da hora ele podia estar em um lugar ou podia estar em vários. Ah, o que seria do mundo sem o humor negro?

...

Preciso ligar para o meu pai e para o Kb.Lo.

...

A gente comprou um detergente para a lava-louças que vem em um saquinho plástico que "derrete" quando entra em contato com a água. Mas um dia a pia foi alagada (não vou acusar ninguém, mas não fui eu e nem o Arthur), e a água caiu sobre o saco de detergentes, fazendo tudo virar uma meleca só. Hoje compramos o mesmo detergente mas em uma caixinha plástica que parece ser a prova d'água. Espero não fazer a prova na prática.

...

A gente está vendo Gasparzinho na TV.

...

Em Português.

...

E agora eu vou navegar na Internet.

Fui!

3 comentários:

Criska disse...

Sobre a máquina de lavar: as pessoas costumam achar que jornalista sabe tudo, que nutricionista cozinha bem e que técnico de informática sabe consertar chuveiro e eletrodoméstico. O problema nem é o que elas acham, mas sim o que esses "profissionais" acham que conseguem fazer....kkkk

Paula Regina disse...

Oi Ravi e Soraya tudo bem? Li por aqui que vocês foram para Canmore certo? Eu sou editora da revista Brazilian Wave e temos uma coluna de turismo e por isso eu fiquei interessada em saber mais sobre o passeio de vocês e se um dos dois gostaria de escrever voluntariamente um artigo para a próxima revista. Sei que Canmore fica próxima ao famoso Banff National Park, vocÊs chegaram a visitar? Enfim, se puderem, entrem em contato comigo via o Era do Gelo esta semana ainda se possível que eu passo mais detalhes e conversamos. Deixa um recado lá no Era se vocÊs topam que aí trocamos contatos.
bjs

Soraya Cruz Wallau disse...

Puxa Rá, isso não se faz, só pq eu liguei a torneira e fui pro fogão, e só pq eu fiz essa cagada pela seguda vez vc zoa comigo. hahaha. Ô loira, pelo menos finge q é inteligente. hahaha.