terça-feira, 24 de junho de 2008

O mundo é muito grande para a gente ficar em um lugar só

Neste ano os meus amigos se esbaldaram. Estão até tão internacionais que eu vou falar o nome e não o apelido. O Raphael e a Alê foram passar umas semanas em Londres, depois foram para Paris e Praga (ou foi o contrário). O Fabrício e a Cí foram passar uma semana em NY já que se o Fabrício tirar mais de uma semana de férias as coisas desandam no trabalho dele - mas eu já disse que se for para vir para cá tem que tirar pelo menos duas semanas. E o Luiz e a Sabrina tiraram quatro semanas de férias - o plano era passar três semanas aqui e uma em NY, mas devido à uma apendicite no meio do caminho o plano teve que ser encurtado.

Opinião unâmine é que Nova York é mesmo sensacional. Eu fui para São Francisco ano passado e achei sensacional, mesmo não tendo nenhum tempo livre (e dinheiro sobrando) para poder conhecer melhor a cidade. O projeto de empresa em que eu trabalho agora tem um escritório em Nova York, mas se tudo der certo eu nunca vou ter a chance de conhecer o cubículo 3 x 4 que eles tem por lá, até mesmo porque o tempo para poder tirar o visto americano aumentou para 8 semanas (era 4 antes), e em 4 semanas eu devo conseguir a minha tão planejada FREEEEEEEEEDOM!!! Em Fevereiro eu fui para Barcelona, a gente quase perdeu a conexão em Nova York por causa do mau tempo - e eu fiquei triste que a gente conseguiu pegar o vôo, porque eu teria uma chance de ver a cidade.

Pois é. O mundo é muito grande (e muito pequeno) para a gente ficar em um lugar só a vida inteira. Eu gosto de pensar que a gente deu o pontapé inicial para os amigos colocarem o pé na estrada (e conhecerem o mundo), mas a verdade é que está todo mundo chegando nos 30 e começa a sobrar um pouco mais de grana no banco. Eu ainda tenho o sonho de ir para a Europa com a Soraya e o moleque e passar umas semanas por lá ou, sonhando mais alto, quem sabe até ir morar por lá? Uma vez fora do Brasil a gente percebe que é mais fácil do que a gente pensa botar a cara a tapa e arriscar morar no exterior. E é legal mesmo ver outras culturas, outras pessoas, outras coisas.

O mais engraçado é que o Canadá é muito diferente do Brasil, as ruas, o fato das casas não terem muros, as mega-lojas e também ouvir cinco idiomas diferentes no trem matinal. Mesmo no Canadá tem alguns lugares que eu gostaria de conhecer com mais tempo, Vancouver, Toronto, Montreal, Prince Edwards Island, entre outros. Pelo menos agora as montanhas eu já posso riscar da lista, embora eu ainda queira viajar pela Icefields Parkway um dia. Viajar é o que há. Eu gostaria de ter viajado mais do que eu viajei até hoje, e espero conseguir viajar mais e mais daqui pra frente.

Divaguei demais!

Fui!!!

Um comentário:

Pinguinland disse...

Eh Ravi, viajar eh bom demais!! A gente ate que viajou bastantinho por ai, mas aqui como imigrantes recem-chegados e um so trabalhando as coisas mudaram e vai demorar um pouco mais para fazermos o que a gente mais gosta de fazer, que eh viajar. NY tem a cara de vcs - vao adorar (o Antonio adora), mas eu sou mais a Europa (falando assim ate parece que fui muitas vezes e que sou metida). Se forem ate a Columbia Icefield, tem que dar uma esticada ate Jasper.

Boa viagem!!