segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

É uma experiência diferente esperar o avião aparecer com um computador, WIFI e som na caixa.

Bom, estou voltando.

Tem uma música que é assim. O cara canta alguma coisa e então diz "estou voltando" - será que é do Legião? Na viagem para o interior eu ouvi várias músicas que o pai da Soraya tem e que foram regravadas pela Marisa Monte, e descobri que o meu conhecimento de música Brasileira é infinitamente menor do que eu pensava. A despedida de solteiro do Kb.Lo foi em uma casa de
samba chamada Traço de União, e a minha ignorância diminuiu um pouquinho.


Bom, estou voltando. A viagem foi duca.

O casório do Kb.Lo foi sensacional. Teve churrasco na casa da Sá no primeiro dia, noite no hotel, sinuquinha, almoço em restaurante bão (depois de virar às esquerda e atravessar dois pontilhão), sinuquinha, cervejinha, piscina, o moleque que se pudesse escolher ia viver em um hotel, e o casório.

O casório foi duca. O Kb.Lo conseguiu fazer todo mundo (ou quase todo mundo) chorar com o vídeo da história dele e da Sá. Teve foto do Kb.Lo criança e crescendo, foto da Sá criança e crescendo, e quando chegou a hora dos amigos meio que teve foto da gente pouco depois de criança e crescendo! Eu tinha meros 16 anos quando conheci a figura. De lá para cá já se vão outros 16 anos. É meia vida, literalmente.

Seja feliz, brô. Você é um cara para quem as pessoas estão sendo sinceras dizendo "seja feliz, você merece".

PS: Quando a gente conseguir caçar umas fotos (a máquina entrou de greve), eu vou atualizar o blog.

Ainda falando do casório - a festa durou literalmente 3 dias. Começou Sexta-feira e acabou Domingo. Este tempo com os amigos foi uma parte grande de tudo que eu busquei nesta viagem - eu queria ir visitar minha mãe, ver e conversar com meu pai, ver a família da Soraya que também é minha família, fazer algumas viagens e ter um tempo nosso. E eu tenho mais uma reflexão para fazer...

... Eu já vi muita gente dizendo que quando volta para o Brasil é como se o tempo tivesse seguido e a pedra não esperou eles estarem por lá para descer a colina. Eu, em compensação, me senti assim uma vez ou outra, mas eu sabia como os amigos e a família andavam já que sempre nos comunicamos.

Mas, nesta viagem, eu me senti como se eu estivesse em toda a volta que a pedra deu enquanto descia a colina. O tempo não passou. Foi como se fosse ontem que eu tivesse visto meus amigos e a minha família. Tudo bem, só fazem dois anos e o Fabrício e o Kb.Lo (mais a Sá) vieram me visitar neste meio tempo, assim como meu pai e minha mãe, mas, mesmo assim, foi bom demais perceber que os laços de amizade continuaram inalterados. O que a gente perde é a convivência, mas não a intimidade. Tem horas que dá vontade de estar mais perto para curtir um momento ou para ser um ouvido a escutar e um ombro a apoiar, mas a gente faz o que pode, mesmo de longe.

Acho que é por isso que eu nunca vou considerar o Canadá como a minha casa de verdade. Tirando a Soraya e o Tutú, tudo e todos que eu mais prezo estão no Brasil.

Bom, a saudade fica mas a vida segue. Não estou triste de ir embora, mas feliz de ter tido mais esta experiência. Amanhã eu volto à trabalhar e Quarta-feira eu vou para Toronto! Ê laiá...

Fui amigos! Vou tentar molhar o nariz antes de embarcar no avião que ar condicionado aqui está me matando.

7 comentários:

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Não tem distância que vença uma forte amizade.

E a vida segue...

Wellington disse...

Salve Ravi,

as vezes eu venho ao seu blog e fico sabendo o que está rolando com a moçada que está por aqui no Brasil.

Fiquei muito feliz em saber que o Kblo se casou, acho que foi o último, certo?

Você tem o e-mail dele?

Abraços,
Wellington
w.inaciocosta at gmail.com

Wellington disse...

PS, a música que você se refere é do Chico Buarque

Soraya Wallau disse...

Puxa-vida, vc sempre emociona com esses posts e realmente o casamento foi duca.
Te amo muito, viu?!
Logo a gente está chegando pra traçar novos rumos.
Bjinhos

Anônimo disse...

Pois é,filhão! Para mim também foi bom demais te ter por perto em carne e osso e passarmos alguns bons momentos juntos. Pena que sua estada foi um tanto curta considerando todas as coisas que você queria fazer e pesoas que queria ver. Mas valeu muitíssimo assim mesmo. Ano que vem se tudo der certo e Deus ajudar estaremos, talvez, visitando voces novamente aí na terra do gelo.
Abração do pai.

UMA MULHER disse...

Olá estou lhe fazendo uma visita, gostei muito do seu trabalho.
Sinta se a vontade para me visitar
http://araretamaumamulher.blogspot.com/
fique na luz e na paz

Anônimo disse...

Em tempo: desculpe pelo "pesoas" (falha nossa).
Abração do pai.